quarta-feira, novembro 03, 2010

Em Busca da (in)Felicidade





disseram-me que a violência
era um privilégio teu, Recife.

sei que te espantas
e fizeste agora o que eu fiz:
sorriste.

disseram-me que só tuas noites
são perigosas;

as mortes são tantas
que até as páginas policiais
perdem as contas.

disseram-me
que eras grande demais.

imagina! logo tu, Recife.

tantas ruas, tantas casas!

quanta miséria reside
em tuas janelas,
quanta infelicidade
na tua grandeza, Recife.

disseram-me que em ti
não há paz.

mas onde há, Recife? onde?!

sei que nesse momento,
também estás insone
e triste.

André Espínola

3 comentários:

Luana Rodrigues disse...

disseram-me que em ti
não há paz.

mas onde há, Recife? onde?!

A paz está em cada um, uns carregam só pra si..ou jogam fora. Não só no meu Recife, mas no mundo.

Glauber Vieira disse...

Bonito texto...

H A R R Y G O A Z disse...

Great picture!!!