terça-feira, maio 27, 2008

a grande guerra


A grande guerra é aquela que não se mostra aos olhos, que se camufla brilhante na escuridão da noite e se arrasta imperceptível no trocar das horas. É aquela que, ao som da chuva na janela, faz com que os prédios marchem, tal qual camponeses revoltosos, com tochas de postes à mão, e pequenas casas cantem john Lennon:

- "poder para o povo"!

Mas, do outro lado, a Estátua da Liberdade voa feito super-homem até o Egito, onde monta a Esfinge em defesa dos bens da civilização, e o Cristo Redentor, quase rendido, escapa das balas perdidas no Rio de Janeiro, alonga os braços há muito parados, e parte pra guerra, que, inclusive, parece a luta entre o megazord e um monstro num dos episódios de power rangers.

Enfim, com a Liberdade já descoroada e a Esfinge esbaforida, o Cristo resolve fazer uso do seu poder divino e finca os prédios no chão, como os romanos fizeram com sua cruz, e crucifica-os em cruzes de concreto, que permanecerão imóveis até os fins dos dias, ou até o concreto ruir como madeira apodrecida.

André Espínola

2 comentários:

Roberto Denser disse...

Porra,André, o texto tava tão bacana até o megazorde dar as caras...

Anônimo disse...

酒店經紀PRETTY GIRL 台北酒店經紀人 ,酒店經紀 酒店兼差PRETTY GIRL酒店公關 酒店小姐 彩色爆米花酒店兼職,酒店工作 彩色爆米花禮服店, 酒店上班,酒店工作 PRETTY GIRL酒店喝酒酒店上班 彩色爆米花台北酒店酒店小姐 PRETTY GIRL酒店上班酒店打工PRETTY GIRL酒店打工酒店經紀 彩色爆米花酒店兼差,酒店,