sexta-feira, setembro 21, 2007

Vil Ato de Infidelidade

Estás longe agora, meu amor,
Perdão.

Aqui nesse quarto vazio,
E nesse mesmo colchão
Onde teu corpo havia se deitado,
Espalhando nele o teu cheiro,
E onde senti meus lábios nos teus seios
Para que meus beijos
Alcançassem as veias do teu coração,
Deito-me com outra.

As luzes estão isentas de claridade.
E o quarto na completa escuridão

A lua lá de cima não ilumina nada,
Virou-me as costas e nega-se a testemunhar
Meu vil ato de infidelidade.

Não estás aqui, perdão!

Deixai-me fazer amor com a saudade!

André Espínola

2 comentários:

Rogers.Silva disse...

gostei desse poema sobretudo (pelo q entendi) pela comparação da mulher x saudade. ficou muito interessante - tudo leva a crer que há, de fato, uma traição, mas no final o cara tava 'traindo' a amada com a saudade (da amada), amiga constante.

Anônimo disse...

酒店經紀PRETTY GIRL 台北酒店經紀人 ,酒店經紀 酒店兼差PRETTY GIRL酒店公關 酒店小姐 彩色爆米花酒店兼職,酒店工作 彩色爆米花禮服店, 酒店上班,酒店工作 PRETTY GIRL酒店喝酒酒店上班 彩色爆米花台北酒店酒店小姐 PRETTY GIRL酒店上班酒店打工PRETTY GIRL酒店打工酒店經紀 彩色爆米花酒店兼差,酒店,